O racismo como reflexo do pecado humano diante de Deus

O racismo como reflexo do pecado humano diante de Deus
Reprodução: Google

“Se vocês de fato obedecerem à lei do Reino encontrada na Escritura que diz: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’, estarão agindo corretamente. Mas, se tratarem os outros com parcialidade, estarão cometendo pecado e serão condenados pela Lei como transgressores.” Tiago 2:8-9

Infelizmente, a cada dia que passa, ao mesmo tempo em que achamos que muitas coisas vão melhorar, a impressão é a de piora. Muitas práticas pensamentos antigos, como o racismo, apesar de repudiados ao longo da história, ainda persistem.

O pecado quando entrou no mundo, manchou o homem. O tornou incapaz de compreender as coisas de Deus. O distanciamento da luz divina tornou o homem arrogante, severo, prepotente, soberbo, preso nas trevas a ponto de se tornar insensível à dor do outro.

A partir do momento em que menosprezo uma pessoa, estou menosprezando alguém que é igual a mim, alguém que também foi criado segundo à imagem de Deus, isso é pecado e me torna transgressor, segundo Tiago 2:8-9.

Deus nos fez diferentes uns dos outros, e é nessa diferença que é representada a beleza divina nos homens. O amor é o maior mandamento que devemos colocar em prática, caso contrário, não estamos dando evidências de que Cristo governa nossa vida.

O racismo, portanto, seja ele de qualquer forma, é resultado da ausência de Deus na vida daqueles que praticam, reflexo do pecado, que infelizmente predomina no mundo.

Cristo sempre nos ensinou e alertou quanto à prática do bem e do amor verdadeiro. E esse amor, não faz acepção de pessoas, porque é puro e vem de Deus, não havendo lugar para o racismo de nenhuma espécie.

A Bíblia diz em Atos 10:34-35: “Então Pedro, tomando a palavra, disse: Na verdade reconheço que Deus não faz acepção de pessoas; mas que lhe é aceitável aquele que, em qualquer nação, o teme e pratica o que é justo.”

Deus nos criou para sermos um só povo, uma só nação, numa só fé. E enquanto formos luz e sal da terra, num mundo corrompido pelo pecado, façamos a diferença na pratica dos ensinamentos de Cristo.

“Não há judeu nem grego, escravo nem livre, homem nem mulher; pois todos são um em Cristo Jesus.” Gálatas 3:28